sexta-feira, 25 de março de 2011

Unhas 1# Apuro Violeta


Faz mil anos que tirei a foto, minhas unhas já estão pequenas, mas só agora deu tempo de postar.
Fui de apuro violeta, da Risqué.
Essa cor realmente me surpreendeu. Lindissima.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Debora do meu humilde agrado




Olha, eu não sou muito chegada em Debora Seco e seu "estilo" não, mas esse eu amei muito.
O vestido é simples e nude, porém belíssimo.
Porque no meu gosto, menos é mais.


quarta-feira, 23 de março de 2011

terça-feira, 22 de março de 2011

Filme 1#: Sonhos Roubados





Sonhos Roubados

Ficha Técnica

Título original: Sonhos Roubados

Diretor: Sandra Werneck

Elenco: Nanda Costa, Marieta Severo, Daniel Dantas, Kika Farias, MV Bill, Amanda Diniz e Nelson Xavier

Gênero: Drama

Duração: 85 minutos

Ano: 2009

Sinopse (Adaptada da crítica de Mauricio Stycer, crítico do UOL):

Conta a trajetória de três adolescentes que vivem na periferia carioca.

Jéssica (Nanda Costa), a mais velha, tem 17 anos, vive com o avô doente, é órfã (a mãe morreu de Aids), cuida da filha, Britney, e enfrenta a avó paterna, evangélica, que tenta conseguir a guarda da neta. Sabrina (Kika Farias), a do meio, larga o emprego ao começar a namorar um criminoso, engravida e se vê, de uma hora para outra, abandonada, com um bebê no colo. Daiane (Amanda Diniz), a mais jovem, tem 14 anos, mora com a tia e o tio, que abusa dela, e implora afeto do pai, que não se interessa por ela.

As famílias disfuncionais, a gravidez precoce e a falta de dinheiro são realidades cotidianas. Elas acabam encontrando na prostituição uma saída. Não há saídas nem final feliz para essas meninas. Quem entra no cinema com esta impressão, sai da projeção sem mudar de ideia. “Sonhos Roubados” produz pena e compaixão, mas não ajuda muito a pensar.

O filme é uma ficção inspirada no livro "As Meninas da Esquina - Diários dos Sonhos, Dores e Aventuras de Seis Adolescentes do Brasil", da jornalista Eliane Trindade.

Opiniões:

Hélen: um filme realista, que até demorei a ver por falta de oportunidade. Pinça um pedaço da vida dessas três adolescentes, na faixa de 14 a 17 anos, que mostra perfeitamente a intenção do filme, que é a realidade sem esperanças de coisas melhores para o futuro.

Outras opiniões:

Thaís (irmã): Filme muito bom, foi bem produzido. Mas faltou um final.

Gláucio (cunhado): Concordou com a minha irmã. (crítica inválida) kkkkkkkkkkkkkk

Nota geral: 9,0

See you...

sábado, 12 de março de 2011

Foto temática #1 (Março)


Com essa foto eu gostaria de expor a minha opinião sobre essa frase: "Love your body" ou "Ame seu corpo".
Quando ouvimos isso geralmente temos uma idéia errada do que essa frase significa. Terminamos traduzindo-a como se fosse: devemos amar nossos corpos como eles são, independente de como são.
Mas, há nisso um porém. Quando estava procurando um foto para ser a deste mês e escolhi esta, fiquei pensando no significado. Descobri que pra mim nunca foi ame como é, e deixa ser como está.
Devemos tentar melhorar cada vez mais, com equilíbrio e consciência, mas sempre buscando melhoras. Então, “ame seu corpo” é uma forma de lembrar que quem ama cuida.
Se você ama e se entope de porcaria, não come alimentos que proporcionam as substancias necessárias para que ele esteja em equilíbrio e trabalhe bem, na verdade você apenas pensa que ama. Ou ama, e não sabe amar.

Da mesma forma é quando você acha que ama e não pratica nenhum exercício físico, não pensa em saúde a longo prazo, consome bebidas alcoólicas em excesso, cigarros, e outras drogas.

Eu digo que se você ama seu corpo, você o aceita, porém não termina por aí. Quem ama, faz sacrifícios.
Então:

"Ame seu corpo como ele é, e incentive-o e ajude-o a atingir um estado saudável."

Esse é o significado pra mim.

É isso aí pessoal,

See you.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Outono/Inverno 2011

Perambulando pelos meus blogs favoritos, passei no Trends 4 Lady’s e achei esse post da Tici (dona do blog) mostrando suas idéias de looks para o inverno.

Pelo fato de eu não morar mais na terra do calor (Acre) e sim em BH, onde o clima torna-se mais ameno no outono/inverno (e, diga-se de passagem, o sol faz arder a pele, como não acontecia em RB), eu fico mais animada com roupas quentinhas e diferentes.

Qual não é a minha felicidade de me maquiar todas as vezes que vou sair, pelo simples fato de que a maquiagem não vai sair em pouco tempo. Nem posso me expressar de tanta alegria também por não suar, NEM durante os exercícios físicos.

Enfim, resolvi extrair do referido post os looks que achei mais lindos e que eu mais gostei.


 Conforto sem perder a elegancia, com jaqueta e legging, e sapatilha, para não correr o risco de errar na dose.

 Nossa, esse eu nem comento. Essas botas são MA-RA-VI-LHO-SAS.


 Esse look tem o maior ar de colegial, o chamado estilo Prepy, que está em alta.

 Brilho no modo by day.
Mistura de estampas, onça e xadrez. É difícil, mas vale a pena ousar.

 
A botinha-conforto (que não acho essas coisas lindas, mas pode ficar estilosa dentro do look certo). Agora com camiseta, jaqueta e saia.

Look pra viagem. Tendência militar em alta.

 O chik e o confortável juntos novamente. As sapatilhas de oncinha fazem as vezes de um salto perfeitamente para quem precisa andar bastante, ou de algo mais casual.

 As polainas dão um ar moderno e ousado. E o casaco listrado tá lindo. Amo listras.

 Conforto + glam. E a oncinha no cardigã (quero um cardigã pra ontem)

 Muito fatal esse look: casaco preto, meia calça e bolsa de animal print

Brilho na medida para um jantarzinho mais chik.

Deu pra ver que a autora prioriza a elegancia sem deixar de lado o conforto né. Adorei.

E que venha o inverno de 2011, estou ansiosa a espera.

See you

PS.: Brincar no looklet é legal demais. É tipo brincar de Barbie para garotas crescidas. kkkkk



quinta-feira, 3 de março de 2011

O Misterioso Caso de Styles (Livro 1)



Olá,

Esse é o primeiro livro do 101 coisas em 1001 dias. É, só pra variar, escolhi um "romance policial".
O Misterioso Caso de Styles é da Agatha Christie, autora que eu adoro e pretendo ler todos os livros.

Resumo:

"No meio da noite, a rica proprietária da mansão Styles é encontrada morta na sua cama, aparentemente vítima de um ataque cardíaco. As portas do quarto estavam trancadas por dentro e tudo indicava tratar-se de morte natural. Mas o médico da família levanta uma suspeita: assassinato por envenenamento. Todos os hóspedes da velha mansão, inclusive seu 2° esposo e seus enteados John e Lawrence tinham motivos para matar a Sra. Inglethorp e nenhum deles possui um álibi convincente.

Para solucionar o crime entra em ação o detetive Hercule Poirot e seu fiel amigo capitão Arthur Hastings, que fazem as suas estréias neste intrigante caso.

Elizabeth George diz o seguinte a respeito desta obra: A chave para o sucesso do estilo romance policial recai em como o autor lida com as pistas e as distrações inseridas no contexto e, diga-se de passagem, ninguém conseguiu superar Agatha Christie neste jogo."

Gostei: 1. Do modo como a autora escreve, fazendo com que sintamos vontade de desvendar o caso antes que o maravilhoso e intrigante Hécule revele todos os detalhes.
2. Do fato de eu saber quem era o assassino, e o livro ter-me feito acreditar que estava errada, para depois descobrir que estava certa.
3. Da forma como o livro nos faz suspeitar de todo mundo, e nos engana camuflando as verdadeiras pistas com pistas falsas.

Não gostei: Apesar de ser muito bom, no quesito "me deixar louca de curiosidade" esse foi nota 7.

Nota Geral: 8,5

See you.

PS.: Devido a minha mudança brusca de rotina e fase de adequação o inicio do meu desafio mudou para o dia 01.03.2011.